“Existem toxinas em Boqueirão, mas dentro do valor máximo permitido”, afirma gerente da Cagepa

Foto: Reprodução

Depois da polêmica que surgiu nesta quarta-feira, (30), sobre o resultado de uma pesquisa encomendada pela Secretaria de Saúde de Campina Grande, alegando que as águas de açudes da Paraíba podem estar ligadas à má-formação em bebês, vários órgãos se pronunciaram sobre o assunto. Na manhã desta quinta-feira, (01) foi a vez da versão da Companhia de Águas e Esgotos da Paraíba, através do gerente, Ronaldo Meneses.

De acordo com Ronaldo, a Cagepa não teve acesso aos dados da pesquisa, mas, ainda segundo ele a companhia segue um protocolo de monitoramento para que a água esteja dentro do padrão de potabilidade.

– Existe um documento nacional da portaria 2914/2011, do Ministério da Saúde, no que ser refere a água tratada. Essa portaria estipula o que deve ser feito com relação a distribuição de água e a Cagepa toma como base e cumpre tudo que está escrito. Não tivemos acesso a pesquisa, solicitamos via ofício informações para saber as substancias e quantidade encontradas – informou.

Ronaldo ressaltou que existem profissionais da UFCG e UEPB trabalhando semanalmente para controle das toxinas. Ele diz não entender o por quê dessa pesquisa não ter sido realizada com amostras de água que sai da estação gravatá.

– Nós queremos saber os locais da análise e por quê não foi coletada a água da estação de tratamento, já que a Cagepa disponibiliza acesso publico para todo mundo, nós temos profissionais qualificados fazendo esse monitoramento, a exemplo do Professor Ethan Barbosa, do laboratório de ecologia aquática UEPB, que é Dr. e tem várias artigos publicados sobre o assunto – relatou.

Na entrevista concedida ao Jornal Correio da Manhã, Ronaldo não nega a existência das toxinas no manancial, nem que a quantidade esteja elevada, porém garante que está tudo sob controle.

– Há toxina? Há! Mas dentro do valor máximo permitido.  Temos análises atestadas por profissionais – concluiu.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp