Fiel da balança: Confira como Rosa Weber votou

A ministra Rosa Weber é a quinta a dar seu voto no julgamento do habeas corpus 152752 do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta quarta-feira (4).

Fachin: Ministro relator da Lava-Jato vota contra habeas corpus do ex-presidente Lula

Gilmar: Ministro Gilmar Mendes vota a favor de Lula

Alexandre: Ministro Alexandre de Moraes vota pela prisão de Lula

Barroso: “Criamos um país de ricos delinquentes, um sistema judicial que não funciona e faz as pessoas acreditarem que o crime compensa”, disse Barroso ao negar habeas corpus de Lula

Rosa é contrária à execução da pena depois da decisão da 2ª instância, mas tem acatado o entendimento do plenário. Afirma que a decisão em julgamento no plenário hoje se refere ao Habeas Corpus contra o acórdão do STJ. “Acho imprópria decisão da pena enquanto não transitado em julgado. Estamos aqui para resolver os problemas de aplicação da Constituição”, declara Rosa.

A ministra defende que a vida é dinâmica e avança, é pelo menos o que se deseja, segundo acredita a mesma. Ainda defende que é a justiça que deve evitar rupturas bruscas. Rosa fala em “segurança jurídica” e critica a imprevisibilidade.

“O princípio da colegialidade é imprescindível. Há um momento em que a decisão individual cede espaço à razão institucional”, afirma Weber.

A ministra Rosa reafirma que quem a acompanha há 42 anos não deveria ter a menor dúvida sobre seu voto. Declara ainda que as vozes individuais são muito importantes e devem se fazer presentes no debate, mas é a voz coletiva que se determina.

Rosa vota agora contra o HC por não ver ilegalidade na decisão do STJ. “Não estão em julgamento as ADCs 43 e 44”, afirma, em que ela poderia rever a questão sob um prima geral.

Por Rafael Ribeiro/Paraíba Debate com TV Justiça

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp