Gilvan pode ser eleito presidente da Câmara de Puxinanã nesta 3ª a noite

A briga pela presidência da Câmara de Vereadores, marcada para acontecer nesta terça-feira (10) está acirrada nos bastidores da política local e tudo indica que o próximo chefe do legislativo Municipal, vai ser Gilvan Francisco de Sousa (PSDB).

O presidente da Assembléia Legislativa, Adriano Galdino (PSB), é quem está costurando o acordo para que os vereadores que integram a bancada que dar sustentação à prefeita, Lúcia de Orlando, em Gilvan para presidente da Câmara.

Segundo o que apurou o ‘CHUPA CABRA’ nos bastidores, Adriano não pediu para Gilvan aderir ao bloco da prefeita, mas que ele se comprometa a parar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que poderia acabar em um pedido de cassação de Lúcia.

O ex-presidente, Adriano Albuquerque (PMDB), ainda tenta um acordo que favoreça a sua eleição para chefiar o legislativo, porem o caldo entornou depois que o vereador, Didi da Farinha (PR), entrou na disputa e provocou um racha na base de situação.

Didi acusa Gilvan de tê-lo incentivado a entrar na disputa pelo comando da Câmara com a promessa de votar em sua pessoa.

Mas depois, na presença de Adriano Albuquerque, Gilvan teria desistido e dito que votaria nele, preterindo Didi.

Desta forma, a briga entre Adriano e Didi estava feita e o boco começou a ser dissolvido.

Ao perceber que a casa havia caído, Didi voltou atrás e chamou Gilvan para continuarem votando em Adriano.

Mas já era tarde de mais, porque Gilvan não mais aceitou porque está prestes a se sentar na cadeira de presidente nesta terça a noite após a eleição.

Da redação com Heleno Lima 

Compartilhar