Impeachment de Dilma: Ricardo Coutinho fala em ‘ódio estimulado’ pela classe política e critica mídia

Faltando poucos dias para que o processo de impeachment da presidente Dilma (PT) seja apreciado no Senado Federal, o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), continua a se posicionar contra a medida e, dessa vez, lamentou a cultura de ódio que está sendo estimulada pela classe política e pela grande mídia.

“Eu espero que a gente aprenda com tudo isso, que continue lutando e não nos deixemos que alguns paralisem isso, que a gente possa retomar isso em prol da população, acabando com o ódio estimulado, que é algo impressionante, nunca vi isso, se criou um clima artificial motivado pela grande mídia”, lamentou. Para o governador Ricardo Coutinho muitos políticos se agarram à democracia para advogar em causa própria, em vez de priorizar a coletividade, e essa é a cultura que merece ser modificada.

“É preciso ter cuidado com as coisas, é claro que eu disse que grande parte da nossa sociedade, e particularmente dos políticos, tem muito pouco apreço pela democracia. Esse instrumento passa a fazer apenas com que alguns se deem bem, arranjar um emprego, um salário, facilidades aqui e acolá. Mas democracia precisa ser vista como um processo que possa elevar a condição humanitária, de inclusão”, defendeu.

Ricardo Coutinho se colocou na posição da presidente Dilma, no que diz respeito à divulgação dos grampos, manobra a qual julgou inaceitável. “Imagina o que é divulgarem um grampo onde está presente a figura da presidente. É mesma coisa de eu ligar para um secretário e dizer fulano tem aqui um documento. Criar um cenário de ódio é inaceitável e eu falo de coração aberto, sou daqueles que não tenho medo”, disse.

Ricardo Coutinho é um dos poucos filiados do PSB a permanecer contrário ao impeachment. A legenda, em âmbito nacional, já se posicionou favorável ao afastamento da petista, mas deixou claro que não fará retaliações no que diz respeito ao posicionamento do chefe do executivo paraibano.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp