IPC acha pesticida em suco industrializado ingerido por criança na Paraíba

O suco industrializado ingerido por um menino de sete anos, na Paraíba, continha carbofuran, que é um pesticida. O produto pode ter sido colocado de propósito na bebida ou acidentalmente, o que deverá ser investigado pela Polícia Civil. A confirmação é do Instituto de Polícia Científica (IPC) em Campina Grande, cidade onde a criança foi internada no Hospital de Trauma, após passar mal ao ingerir um suco de cajá da marca Maratá.

De acordo com a chefe do laboratório forense do IPC em Campina, Raquel Azevedo, as análises foram feitas, inicialmente, na caixa do produto consumido pela criança e em outra do mesmo lote, mas que estava lacrada. O pesticida foi achado apenas na caixa do produto já consumido.

Depois, o IPC fez análises em mais três sucos do mesmo lote que não haviam sido abertos e nenhum deles apresentou problemas, o que descartou qualquer problema na fabricação do suco Maratá.

Uma amostra de sangue da criança também foi coletada para exames, mas como ela foi obtida dois dias depois do menino ter sido internado, Raquel disse que não foram mais encontrados indícios do pesticida no garoto.

As investigações do caso vão continuar com a Polícia Civil para saber se foi envenenado de forma criminosa ou acidental.

A criança de sete anos, da cidade der Lagoa Seca, na região de Campina, foi internada no dia 19 de setembro depois de passar mal por ter ingerido o suco. O produto chegou a ser retirado do mercado e proibido de ser comercializado na Paraíba, o que deverá ser revertido nos próximos dias após os resultados obtidos pelo IPC. O menino se recupera bem.

Fonte: Portal Correio

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp