Irregularidades no Hospital e atraso de salários em Pocinhos é alvo de investigação no MP

Como de costume, o atraso dos salários dos servidores da Prefeitura Municipal de Pocinhos e o funcionamento precário do hospital municipal voltam a ser pauta no judiciário. A promotora de justiça de Pocinhos, Fabiana Alves Muller, instaurou um procedimento preparatório para apurar a situação de descontrole e descaso instalada no município.

O procedimento foi instaurado de acordo com matérias jornalísticas publicadas em portais de notícias, além de carros de som que a todo instante lembra aos morados que os funcionários da Prefeitura estão sem receber os seus salários do mês de dezembro de 2017.

Segundo a promotora, a falta de um planejamento por parte da prefeitura e de uma data-base para os pagamentos, algo amparado por lei, está contribuindo para que os funcionários municipais tenham um baixo rendimento de trabalho, prejudicando a eficiência dos serviços ofertados à população, que obrigatoriamente todo o gestor municipal deve oferecer à população.

Está marcada para acontecer no próximo dia 7 de Março, às 8h30, uma audiência, dentre as inúmeras que foram marcadas e desmarcadas porque o prefeito não compareceu, na tentativa de firmar um termo de Ajustamento de Conduta(TAC) entre o prefeito Claúdio Chaves e a procuradoria jurídica de Pocinhos.

Hospital

A promotoria instaurou também um procedimento preparatório para acompanhar a regularidade do Hospital Municipal de Pocinhos, acerca da manutenção de profissionais médicos à disposição pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A promotoria também requisitou da Secretaria Municipal de Saúde de Pocinhos, a relação de médicos que atendem no hospital, o seu regime de trabalho, a carga horária e a remuneração percebida.

Redação com MPPB

VEJA TAMBÉM

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp