João Azêvedo rebate denúncias de super salários: “Isso é legal e não é escondido como outros”

O Secretário de Recursos Hídricos e Infraestrutura e pré-candidato ao governo da Paraíba, João Azevêdo, respondeu sobre as denúncias de acúmulo de super salários e de seis vículos empregatícios. João esclareceu que todo Secretário dessas pastas, de acordo com a legislação estadual, é obrigado a integrar o conselho dos orgãos Docas, Cehap e Cagepa, e e recebe um “injeton” pelas reuniões. “Isso não não é vínculo empregatício. Isso é legislação”, completou o secretário.

João informou que desde a criação da Cagepa foi estabelecido que o secretário de Infraestrutura seja membro do conselho, assim como para a Docas e a Cehap. O Secretário acrescenta que essa informação de que ele tem seis empregos é um forma de se “aproveitar do processo eleitoral”.

Ele ainda esclareceu que é funcionário aposentado da Suplan, e que por lei não é obrigado a abrir mão da aposentadoria pelo fato de estar cedido ao estado. “É uma exploração política, de um momento político, porque as pessoas sabem que o meu nome está sendo posto como pré-candidato, além de mostrar que está havendo uma grande aceitação por parte da população no sentido da continuidade deste projeto e isso incomoda algumas pessoas, evidentemente”, afirmou.

“Isso consta na minha declaração de imposto de renda e é legal, de direito e não é escondido. Não são valores recebidos clandestinamente como alguns recebem por aí”, finalizou João Azevêdo.

Redação

VEJA TAMBÉM

Compartilhar