Jovem atropelada por retroescavadeira tem alta após 39 dias internada em Campina Grande

Após passar 39 dias internada, teve alta no último sábado (16) a mulher grávida que foi atropelada por uma retroescavadeira em Campina Grande. Rayanne Araújo, de 27 anos, postou uma foto nas redes sociais informando sobre o estado de saúde e agradecendo ao apoio da equipe médica e das pessoas que doaram sangue ou que fizeram campanha pela recuperação da jovem. Além disso, postou a forma emocionante como foi recebida ao chegar em casa.

Confira no vídeo abaixo:

Sobre ontem… Quase me mataram do coração desta vez. Kkkkk Foi muito emocionante a minha chegada em casa. Obrigada a minha família e minhas amigas. Foi muito amor envolvido. ❤😍" Aquilo que parecia impossível,Aquilo que parecia não ter saída,Aquilo que parecia ser minha morteMas Jesus mudou minha sorte,Sou um milagre e estou aqui"

Posted by Rayanne Andrade on Sunday, June 17, 2018

O acidente aconteceu na avenida Almirante Barroso, no último dia 8 de maio. Rayanne estava com uma gestação de 27 semanas e sofreu traumatismo craniano, fraturou a bacia, e teve um corte profundo na perna. O bebê dela não resistiu aos ferimentos e morreu dois dias depois no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, onde ela estava internada.

Acidente aconteceu na Avenida Almirante Barroso, em Campina Grande, no dia 8 de maio (Foto: Reprodução/TV Paraíba/Arquivo)

“Não podia deixar de falar da minha gratidão a todos vocês pelas orações, pelas doações de sangue, pela preocupação, pela fé na minha recuperação. Muito, muito obrigada”, disse Rayanne.

A jovem também agradeceu à equipe de médicos, enfermeiros e técnicos do hospital e falou sobre o processo de recuperação da saúde. “A jornada ainda será longa, mas eu não desistirei e nem desanimarei em momento algum, eu prometo”, escreveu.

O acidente

O acidente aconteceu no início da manhã do último dia 8 de maio. Segundo o relato de testemunhas, Rayanne foi atropelada quando ia atravessar a rua. Moradores informaram que o motorista deu ré na máquina em alta velocidade, sem ver que a mulher passava por trás.

A retroescavadeira que atingiu a grávida estava a serviço da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), atuando na obra de esgotamento sanitário do bairro, no local onde o acidente aconteceu, de acordo com o que informou o gerente regional da Cagepa, Ronaldo Meneses.

Veja mais: Estudante atropelada por retroescavadeira sai da UTI e se recupera bem

Grávida atropelada por retroescavadeira está em coma induzido

Familiares e amigos pedem doações de sangue para grávida atingida por retroescavadeira, em CG

Grávida é atingida por retroescavadeira no Cruzeiro, em Campina Grande

 Da Redação Paraíba Debate com G1 PB
Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp