Jovem sequestrada no Cariri é encontrada com boca, mãos e pés colados com Super Bonder

Uma jovem vítima de sequestro na cidade de Sumé, no Cariri da Paraíba, na noite do último domingo (17) foi encontrada com a boca, as mãos, os pés e os joelhos colados com cola ‘Super Bonder’. Ela foi levada por uma dupla para uma estrada de terra na zona rural do município, depois de invadirem a residência dela para tentar roubar.

Os policiais informaram que um suspeito chegou ao local e disse que tinha dinheiro para entregar à mãe dela. Inocentemente, ela abriu a porta e o homem passou a ameaçá-la. Ela, então, teria tentado enganá-lo, apontando uma gaveta onde poderia ser encontrada alguma quantia em dinheiro. Quando o criminoso se dirigiu ao local indicado, a jovem correu e se trancou em um quarto, que teve a porta esfaqueada pelo bandido. Ele fugiu em seguida. A vítima prestou queixa à Polícia Civil sobre a ocorrência.

Já na noite desta segunda, a jovem avistou o suspeito na praça central de Sumé. Receosa, ela decidiu sair do local conduzindo uma motocicleta. Conforme a Polícia, quando ela chegou a uma rua escura, foi abordada pelo mesmo homem e um comparsa. “Ele subiu na garupa da moto dela e a mandou seguir em frente, levando-a até uma estrada deserta. Chegando lá, ele disse que ia colar a boca dela porque ela estava falando muito”, disse um dos policiais que atenderam a ocorrência, que informou que nada foi roubado da jovem.

Um dos criminosos pegou o celular da vítima e jogou no chão da estrada, talvez tentando quebrá-lo, de acordo com interpretação da polícia. A jovem, então, foi abandonada e, mesmo com limitações de movimento, conseguiu pegar o aparelho e ligar para uma irmã dela. Sem falar, devido à cola, ela fez força para abrir a boca e conseguiu dizer onde se encontrava.

Ela foi localizada caída às margens da estrada e conduzida ao hospital de Sumé, onde a cola foi retirada. Foi registrado apenas um pequeno corte no pé da moça. Ela passou novamente à polícia a descrição do suspeito e, desta vez, também do comparsa. A PM informou que ela não sofreu quaisquer outros tipos de violência.

Com as informações necessárias, a polícia passou a fazer buscas pela região, mas, até o fim da noite desta segunda, ninguém havia sido detido.

Com PortalCorreio

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp