Juíza aceita denúncia e Marvin Henriques vira réu por mortes na Espanha

Após ser solto e liberado para responder ao processo em liberdade, cumprindo medidas cautelares, o jovem Marvin Henriques Correia, 18 anos, se tornou réu por homicídio qualificado no processo judicial sobre a participação dele na morte de uma das vítimas da chacina de uma família brasileira ocorrida em Pioz, na Espanha.

O pedido para que Marvin Henriques fosse considerado réu foi feito pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), que aponta participação de Marvin na morte de Marcos Campos, que ele teria dado dicas e incentivado Patrick a completar a chacina.

De acordo com informações do Ministério Público e da Polícia Civil, antes do assassinato da quarta vítima, Marvin teria dado “dicas” via Whatsapp a François Patrick Nogueira, suspeito confesso do crime.

O advogado dele, Sheyner Asfora, informou que já esperava a denúncia e aguardará a fase de instrução e a citação de Marvin para responder à acusação. A defesa destaca que usará as provas levantadas no próprio inquérito policial para construir a tese da defesa. Segundo o representante de Marvin Correia, o suspeito confesso, Patrick Nogueira, não hesitou em matar o tio Marcos em nenhum momento. “Em nenhum momento houve incentivo por parte de Marvin, até porque Patrick estava decidido a matar o tio. A conversa entre os dois não fez diferença na morte da última vítima”, comentou Sheyner Asfora.

 

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp