Laudo conclui que preso por chacina na Espanha é psicopata

Um psicopata com risco de reincidência e criminoso com alto grau de periculosidade. François Patrick Gouveia, assassino confesso da família paraibana em Pioz, na Espanha, foi enquadrado como uma “pessoa desprovida de empatia” por psiquiatras espanhóis. A revelação foi feita pela TVE da Espanha na segunda-feira (12), após ter acesso ao laudo psiquiátrico do suspeito pela chacina na Espanha, anexado ao processo que tramita na Justiça espanhola.

O exame psiquiátrico também classifica Patrick como uma pessoa consciente do que faz, muito inteligente e com total carência de sentimentos. Segundo os psiquiatras, o jovem possui uma absoluta falta de empatia e se mostrou incapaz de se colocar no lugar das suas vítimas. A análise de sanidade mental de Patrick foi solicitada pelo Ministério Público espanhol.

Os psiquiatras forenses estiveram com ele durante três sessões. O exame será uma das provas periciais para decidir a plena responsabilidade penal de Gouveia nos assassinatos do tio Marcos Campos Nogueira, da esposa dele, Janaína Santos Américo, e dos dois filhos pequenos do casal.

O brasileiro, que estava preso desde o dia 21 de outubro em Alcalá Meco, foi transferido para o presídio de Estremera, na província de Madri, no final do mês de novembro após receber ameaças de morte. Ele segue preso preventivamente na Espanha.

G1

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp