Líder do PSDB Cássio Cunha Lima surpreende e diz que pedido de prisão de Lula não tem fundamento

Agência Senado

O líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima surpreendeu ontem à noite, os defensores das manifestações pró impeachment da presidente Dilma Rousseff , que ele passou o dia convocando para ir às ruas na manifestação de domingo, dia 13. O senador disse que o pedido de prisão preventiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, assinado por promotores do Ministério Público de São Paulo, não tinha fundamento e que era preciso cautela.

De acordo com o senador paraibano, “aparentemente, não se encontram os fundamentos que possam justificar ou embasar o pedido. Até porque, recentemente, o Ministério Público com a Polícia Federal realizou um conjunto de buscas e apreensões. Em momento de turbulência, não é recomendável movimentos bruscos. É preciso muita serenidade de todas as instituições que têm responsabilidade com o País”, afirmou.

Embora a declaração do senador paraibano deva estar fundamentada em seu conhecimento jurídico, já que é graduado em Direito, a declaração funcionou como um balde de água fria entre os oposicionistas do governo Dilma.

Alguns internautas insinuaram que os políticos que têm postura combativa contra o governo Dilma –  mas recuam em alguns momentos – devem ter o “rabo preso”. No início da semana, por exemplo, o senador Cássio Cunha Lima e o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) no Senado Federal discutiram tão acaloradamente que o tucano falou fora do microfone que “”Fascista é a p. que pariu”. Captada pelo áudio, a expressão teve de ser retirada dos anais pela Mesa Diretora.

Com informações do Estadão

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp