Luiz Couto faz protesto e vota contra Temer, mas Câmara rejeita 2ª denúncia

O deputado federal paraibano Luiz Couto (PT) participou no fim da manhã desta quarta-feira, 25, de um protesto na Câmara dos Deputados, em Brasília. Ele e outros integrantes da oposição portaram cartazes e proferiram palavras de ordem como “Fora Temer” e “Investiga Já”. A manifestação se deu no Salão Verde da Câmara pedindo a saída do presidente  Michel Temer do poder. Os parlamentares também anunciaram, em entrevista à imprensa, que adotariam uma estratégia para impedir que a base governista arquivasse a denúncia contra Temer por organização criminosa e formação de quadrilha. O plano, para impedir que se alcançasse o quórum para a votar a denúncia, contudo, não deu certo e a denúncia acabou sendo rejeitada, na noite desta quarta-feira, por 251 votos a 233 (com duas abstenções e 25 ausentes). Luiz Couto votou contra o relator Bonifácio de Andrada e para que a denúncia contra o presidente tivesse prosseguimento no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Sim pela continuidade da investigação. Não , contra esse governo golpista que está destruindo o Brasil!”, enfatizou Luiz Couto ao proferir seu voto.

Os deputados paraibanos que votaram favoráveis a Temer foram: Aguinaldo Ribeiro (PP), André Amaral (PMDB), Benjamim Maranhão (SD), Efraim Filho (DEM), Hugo Motta (PMDB), Rômulo Gouveia (PSD) e Wilson Filho (PTB).

Os que votaram contra o presidente Temer foram: Damião Feliciano (PDT), Luiz Couto (PT), Pedro Cunha Lima (PSDB), Veneziano Vital (PMDB) e Wellington Roberto (PR).

Esta é a segunda vez que os deputados livram o presidente de ser processado. A primeira denúncia, por corrupção passiva, foi votada em agosto e rejeitada, por 263 votos a 227.

Com a decisão, os deputados livraram Temer de responder ao processo no Supremo Tribunal Federal (STF) durante o mandato. Caso fosse instalado, o processo provocaria o afastamento do presidente por até 180 dias.

Agora, Temer responderá na Justiça somente após a conclusão do mandato, em 31 de dezembro de 2018.


Redação com Ascom

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp