Mais de 65 mil alunos de João Pessoa ficam sem aula devido greve de professores e servidores

Imagem: Reprodução/Internet

Os professores e os trabalhadores da rede municipal de educação de João Pessoa entraram em greve a partir desta segunda-feira (4), deixando cerca de 65 mil alunos sem aulas. Eles querem reajuste de 11,36% e só voltam ao serviço caso a prefeitura aceite essa e outras reivindicações.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município de João Pessoa (Sintem-JP), Daniel de Assis, a paralisação das atividades é por tempo indeterminado. Ainda segundo o presidente do Sintem-JP, além do reajuste, a categoria pleiteia o aumento de licença para o doutorado, a efetivação de uma bolsa para doutorado e mestrado, além de reforma nas escolas mais antigas.

Uma audiência pública está marcada para acontecer às 10h na manhã de hoje, na Câmara de Vereadores da capital para expor suas reivindicações e a situação em que se encontram os profissionais. A proposta foi do vereador Benílton Lucena (PSD) após pedido do Sintem-JP.

Os profissionais da educação solicitavam audiência com o prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo (PSD) na tentativa de alcançar o diálogo, mas o prefeito não atendeu ao pedido.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp