Maranhão diz que PMDB deve deixar Governo Dilma: “O PMDB tem uma história diferente”

O senador José Maranhão, principal cacique do PMDB na Paraíba, disse, nesta quinta-feira (17), que seu partido deve mesmo desembarcar do Governo Dilma Rousseff, diante dos últimos episódios protagonizados pelos membros da executiva federal. Segundo Maranhão, o PMDB não se sente bem em permanecer nesse clima por ter uma história diferente.

“Eu acho que o partido não pode continuar envolvido em um governo que está protagonizando uma história inédita na vida nacional. São muitos os membros do governo que se envolveram em episódios de malversação do dinheiro publico e de enriquecimento ilícito e outros fatos. O PMDB, como é natural, não se sente bem nesse clima, até porque o PMDB tem uma história diferente, é um partido de vanguarda”, destacou.

Já sobre o posicionamento do vice presidente Michel Temmer, que pediu um prazo para decidir se racha ou não com o Governo Dilma, Maranhão considerou a medida prudente, mas não acredita que haverá outro desfecho senão o racha.

“A posição de Michel Temmer eu até que entendo, quando pediu um prazo de 30 dias para o PMDB se posicionar, ele está sendo prudente e cauteloso no que diz respeito àquela posição que poderia ser tido como uma posição oportunista, mas eu acho que o partido não pode continuar envolvido”.

As declarações do senador repercutiram na Rádio CBN João Pessoa, na manhã de hoje.

Com PB Agora

Compartilhar