Marido de mulher detida por injúria racial alega que ela tem problemas psiquiátricos e apresenta laudo médico

97
Foto: Reprodução

Rodrigo Augusto, marido de Luzia Sandra de Medeiros Dias Benjamim, acusada de praticar injúria racial em um banco de João Pessoa, na última quarta-feira (14), apresentou um laudo psiquiátrico, onde atesta que a mulher está em tratamento para transtorno bipolar. De acordo com o laudo, foi prescrito pelo médico responsável pelo atendimento o medicamento Olanzapina de 5mg, no entanto, a paciente tem mostrado resistência para fazer uso da droga.

O primeiro atendimento, conforme o laudo, ocorreu no dia 28 de setembro de 2017 e sua última consulta aconteceu em 28 de julho deste ano. Na hipótese do diagnóstico, o médico inseriu na Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (também conhecida como Classificação Internacional de Doenças – CID 10), os códigos F31.2 + G25.0 + 81.9, que estão listadas como transtorno afetivo bipolar, episódio atual maníaco com sintomas psicóticos, tremor essencial e hemiplegia não especificada, que se refere a paralisia de metade sagital (esquerda ou direita) do corpo.

O marido dela pediu desculpas aos que foram alvos das declarações racistas da mulher. Na tarde de ontem (15), Luzia pagou fiança no valor de R$ 350 e vai responder o processo em liberdade. Nesta sexta-feira (16), um novo vídeo em que ela aparece proferindo frases racistas circula nas redes sociais. Nas imagens gravadas em uma loja de João Pessoa, é possível ouvir a senhora gritando que é “racista de carteirinha”, se negando a ficar próxima de outra cliente por ser negra e afirmando ser Hitler.

Veja o documento:

Redação Paraíba Debate com Informações PBJÁ

Compartilhar