Mesmo com dinheiro em conta, prefeito de Pocinhos ignora conclusão de teatro

Inauguração estava prevista para o ano de 2013.

O que seria um sonho de centenas de artistas pocinhenses se tornou pesadelo e, principalmente, desperdício de dinheiro público. O auditório teatro, localizado no colégio Padre Galvão, em Pocinhos, é o maior exemplo de descaso e incapacidade administrativa.

Com investimento de quase meio milhão de reais, o auditório/teatro de Pocinhos estava previsto para ser inaugurado em dezembro de 2013, nas festividades alusivas ao aniversário da cidade, no entanto, a obra continua paralisada.

De acordo com o Sagres, mais de R$ 75 mil já foram liberados pelo governo do estado para conclusão da obra.

Na época, o prefeito Cláudio Chaves Costa, prometeu a ampliação da obra, agregando mais lugares, criação de dois camarotes, aparelhos de sons e ar condicionado.

O projeto12511087_1080496865304500_1967606843_o que foi iniciativa do ex-prefeito, Arthur Galdino, tinha como objetivo agregar conceitos inovadores de acústica e equipamentos cenográficos que permitiria colocar Pocinhos no circuito de exibição dos principais espetáculos produzidos no estado.

A atual gestão alega o bloqueio dos recursos, contrariando o próprio sangres (Ver Foto).

Os investimentos na área cultural em Pocinhos caíram bruscamente, com a desculpa da crise nacional o prefeito também cortou pela metade as apresentações de música que acontecem aos sábados, na praça central, afetando diretamente os microempreendedores.

Da redação.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp