Mesmo em tempos de crise, não falta dinheiro para os partidos

O Brasil possui mais de 30 partidos (Imagem: Reprodução)

Os partidos políticos compõem o único setor a não perceber que há uma crise econômica no Brasil: sem cerimônia, tomaram este ano R$738 milhões do Tesouro Nacional, por meio do “Fundo Partidário”. O Orçamento da União, aprovado no ano passado, previa R$819 milhões para o Fundo, mas havia multas a serem pagas e o Tribunal Superior Eleitoral acabou por fazer a retenção da quantia de R$81 milhões.

Os partidos já garantiram, no Congresso, a ampliação do Fundo Partidário para R$1 bilhão para 2017, um ano não-eleitoral.

Somente o PT, recebeu R$97,86 milhões do Fundo Partidário em 2016, além do “dízimo” dos filiados.

Partido de Aécio Neves, José Serra e Geraldo Alckmin, o PSDB faturou R$80,82 milhões em 2016 e o PMDB nos tomou R$78,86 milhões.

 

Diário do Poder

Compartilhar