Motorista de Uber que atingiu passageiro com taco de beisebol vai a júri

O Uber opera em Campina desde meados de 2017

Vai a Júri Popular o motorista de Uber que agrediu com um taco de beisebol um passageiro. Edson Oliveira Ramos está preso preventivamente e responde por tentativa de homicídio duplamente qualificado por motivo fútil e utilização de recurso que impossibilitou a defesa da vítima, Napoleão Lopes Guimarães Neto. Ainda não há data marcada para o julgamento.

O crime aconteceu em 22 de julho de 2017, por volta das 4h30, em um estacionamento público do Sudoeste, em Brasília. Segundo a denúncia, uma discussão motivou a ação.

A vítima e um amigo teriam saído de um bar, no Setor de Indústrias Gráficas, na capital federal, e solicitado o transporte até o Sudoeste. Durante o trajeto, o condutor teria reclamado do tempo de espera, alegando que perdeu uma corrida mais vantajosa.

A reclamação gerou o desentendimento entre os envolvidos. Quando Napoleão desceu do veículo e se dirigia ao próprio carro, o motorista o golpeou na cabeça, ocasionando um traumatismo craniano. O outro passageiro interveio até o motorista fugir do local.

Edson já responde por outras duas tentativas de homicídio quadruplamente qualificado praticadas no ano passado, em Luziânia (GO). Ele não poderá recorrer da sentença em liberdade. De acordo com o juiz Paulo Rogério Santos Giordano, responsável pelo processo, Edson foi preso preventivamente, com fundamento na garantia da ordem pública, em face da gravidade em concreto da conduta por ele praticada. “Não verifico qualquer modificação fática que pudesse ensejar a soltura do acusado”, justificou.

Da Redação Paraíba Debate com Bruna Lima/Correio Braziliense

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp