Motoristas de transporte por aplicativos pedem regulamentação e reajuste

Foto: Divulgação

O secretário da Associação dos Motoristas de Aplicativos de Campina Grande, Djavan Sousa, afirmou que faz um ano que os aplicativos de transporte particular chegaram à cidade e citou que 650 motoristas estão filiados, além de mais 2 mil que trabalham no município sem filiação.

Ele comentou que a regulamentação municipal será feita pela Câmara Municipal de Campina Grande e pela Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos de Campina Grande.

Djavan citou que Campina Grande está um pouco atrasada em relação à regulamentação, pois outras cidades do Brasil já realizaram o processo com os motoristas.

Ele citou que a exigência de carros com até cinco anos de fabricação vai prejudicar muitos motoristas, tendo em vista que a maioria possui veículos de até dez anos atrás. “Já tivemos uma conversa com o procurador do município, José Fernandes Mariz. Em seguida ele nos direcionou para Félix Araújo, onde foi proposto para a gente uma proposta muito boa, mas eles querem carros a partir de cinco anos. Se ficar carros a partir de cinco anos, vai ficar muito motorista sem trabalho na cidade. Fizemos um levantamento e 70% são carros até dez anos”, disse.

Djavan lamentou que não ocorreu nenhum reajuste na taxa mínima das corridas realizadas pelos aplicativos desde que os aplicativos passaram a funcionar na cidade. “Já protocolamos vários ofícios no gabinete. O prefeito não nos recebe, a presidente da Câmara não nos recebe. Tem que ser feita essa audiência pública”, enfatizou.

Fonte: Paraibaonline

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp