Motoristas de aplicativos cobram audiência com prefeito para debater regulamentação em Campina

O Uber opera em Campina desde meados de 2017

A Câmara Federal aprovou há alguns meses o Projeto de Lei (PL) que transfere para os municípios a responsabilidade de regulamentar os transportes por aplicativos como Uber, CGDrive e similares.

Com o objetivo de tomar conhecimento e debater assuntos ligados a normatização em Campina Grande, a Associação de Motoristas Particulares de Transportes por Aplicativos da cidade está reivindicando uma audiência com o prefeito Romero Rodrigues (PSDB) para discutir o texto da lei federal que dá ao município a garantia de regulamentação.

O presidente da entidade, Germogleo Bezerra, afirma que apesar das tentativas, ainda não conseguiu um diálogo com o gestor da cidade. Ele informa que já buscou conversas formais com a Procuradoria do Município e com a Superintendência de Trânsito e Transportes, mas não teve respostas de suas reivindicações.

A categoria também buscou apoio na Câmara Municipal de vereadores e segue apelando para que a prefeitura abra diálogo com os profissionais que dependem do trabalho para sua subsistência.

“Esperamos e apelamos ao prefeito que receba a categoria, dialogue, pois prestamos um serviço cada vez mais solicitado e aprovado pela população. Muitos motoristas têm no transporte por aplicativo única fonte de renda. Precisamos e estamos interessados em debater a regulamentação, mas precisamos de reciprocidade do município”, declarou Germogleo.

Atualmente Campina Grande conta com dois mil motoristas cadastrados nas plataformas Uber e CGDrive.

Assuntos como valor de imposto, prestação de contas dos carros e treinamento dos motoristas estão entre as pautas que devem ser discutidas para a regulamentação.

Veja também:

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp