MPF abre investigação para apurar desvio de recursos na obra da Lagoa na Capital

Ministério Público Federal (MPF) na Paraíba (Foto: Walla Santos )

A Assessoria de Comunicação do Ministério Público Federal (MPF) na Paraíba revelou, nesta segunda-feira (4), que o procurador da República Yordan Delgado já iniciou as investigações sobre a denúncia da Controladoria Geral da União (CGU), que sugere um desvio de quase R$ 10 milhões das obras de revitalização do Parque Solon de Lucena – Lagoa.

Quase a totalidade dos recursos para a obra da Lagoa é advinda do Governo Federal e, segundo a CGU, teria sido desviada pela Prefeitura de João Pessoa. O relatório da CGU chegou ao Ministério Público Federal (MPF) na Paraíba para instauração de inquérito.

“Conforme o procurador Yordan Delgado, o procedimento que investiga da denúncia de supostas irregularidades nas obras da Lagoa Solon de Lucena está na fase inicial, tendo já sido analisado o relatório da Controladoria Geral da União, que integra os autos. O procurador adiantou que serão tomadas medidas investigativas que, por enquanto, não podem ser anunciadas”, informou ao Paraíba Já  a Assessoria de Comunicação do MPF.

CPI da Lagoa

O suposto desvio de recursos das obras da Lagoa também dever ser investigado pela Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP). No mês passado, dez vereadores protocolaram o pedido de instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apuara as denúncias da CGU.

A CPI da Lagoa, como está sendo chamada, aguarda parecer da Procuradoria Judicia da CMJP para ser instalada. Na semana passada, a bancada de oposição ao prefeito Luciano Cartaxo (PSD) entrou com um mandado de segurança na Justiça para evitar que o pedido de instalação da CPI seja arquivado.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp