Nas Redes sociais, Sargento repudia ato de professora que impediu PM de fazer prova na UEPB

Nas Redes sociais na paraíba o assunto mais comentado é sobre a Policial Militar, que foi impedida de entrar em sala de aula para fazer uma prova, no curso de Direito da UEPB, campus de Guarabira. De acordo com os relatos a aluna estava fardada e armada, e tinha saído do serviço para realizar uma prova.

Ao entrar na sala de aula a professora não permitiu a entrada da PM. A policial, de nome Jéssica, chamou uma viatura da Polícia Militar e o tumulto foi formado entre representantes da Universidade.

Muitas pessoas se manifestaram nas redes sociais sobre o caso, a exemplo do Sargento Wellington Silva,através de um vídeo, aonde ele faz duras críticas a atitude da professora. “Calourada pode, tomar cana pode, Pichar pode, ficar nu nas escadas o povo aplaude e pode. É arte!”, disse o PM.

“A pessoa estuda e está ali tentando conciliar o trabalho e os estudos e tem o seu direito privado por uma professora, que acha que tem o direito de deixar um trabalhador sem fazer uma prova, porque está com o uniforme”, completou o Sargento no vídeo que já tem mais de 400 compartilhamentos no faceboook.

O Sargento diz que foi aluno da UEPB, e que diversas vezes assistiu aula fardado.” Na minha turma eram cinco militares, quatro policiais e um bombeiro. Sempre respeitamos os nossos mestres e fomos respeitados”, continuou o desabafo.

PROFESSORA DA UEPB PROÍBE POLICIAL MILITAR DE FAZER UMA PROVA PELO SIMPLES FATO DE ESTÁ FARDADA.#COMPARTILHEESSAVERGONHA

Posted by Wellington Silva Barbosa II on Tuesday, October 31, 2017

 

Confira abaixo um vídeo do momento em que a confusão se forma, dentro do campus da UEPB de Guarabira:

Redação com Portal TV Mídia

 

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp