Nota do Enem 2015 é divulgada; Sisu abre disputa por vagas na segunda

As notas do Enem 2015 (Exame Nacional do Ensino Médio) foram divulgadas nesta sexta-feira (8) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Cada um dos 5,7 milhões de candidatos pode conferir seu desempenho no site da instituição. Basta utilizar o número de inscrição e a senha.

Após o Inep anunciar a divulgação, o site sofreu instabilidades e participantes relataram não ter conseguido fazer a consulta. Até a mais recente atualização desta reportagem, o Inep não havia se pronunciado sobre o problema.

O resultado será utilizado na disputa por vagas em universidades públicas: já na segunda-feira (11) oMinistério da Educação (MEC) abre a primeira edição do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em 2016.

Serão 228 mil vagas em 131 instituições públicas de ensino superior, que já podem ser pesquisadas no site do Sisu. Além das vagas do Sisu, programas federais de bolsa de estudos (Prouni e Ciência Sem Fronteiras) e de financiamento (Fies) exigem nota mínima no Enem.

Os alunos poderão conferir apenas as notas das provas das quatro áreas de conhecimento e da redação. Uma decisão da Justiça Federal determina que o espelho da redação seja divulgado, mas o Inep ainda tem prazo para recorrer. O texto digitalizado e os apontamentos dos avaliadores será divulgado em até 60 dias, conforme o órgão ligado ao MEC.

Considerado por alguns professores como o Enem mais difícil, a edição 2015 foi marcada por polêmicas e avanços. Nenhuma ocorrência grave contra a segurança da prova foi verificada, apesar de 740 candidatos terem sido eliminados.

Em relação ao conteúdo, a escolha do tema da redação foi elogiada por destacar a permanência da violência contra as mulheres na sociedade. O debate sobre feminismo esteve presente nos mais de 3,7 milhões de post no Twitter gerados pelo Enem.

A edição 2015 também teve o reajuste da taxa de inscrição (subiu após 11 anos de R$ 35 para R$ 63). Entre as mudanças, o MEC também diminuiu o acesso à gratuidade, suspendeu o envio do cartão de inscrição pelos Correios e buscou diminuir custos com a prova.

G1

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp