Papa: Jesus vem na nossa vida como libertador

Domingo, 11 de dezembro, Angelus com o Papa na Praça de S. Pedro. Francisco disse que Jesus indica o caminho da fidelidade e da perseverança

Este III Domingo do Advento, segundo o Santo Padre, carateriza-se pelo convite de S. Paulo: “Alegrai-vos sempre no Senhor”, “O Senhor está próximo!”. “Não é uma alegria superficial ou puramente emotiva, nem sequer aquela mundana ou do consumismo, mas trata-se de uma verdadeira alegria, da qual somos chamados a redescobrir o sabor” – assinalou o Papa.

A Liturgia da Palavra deste domingo oferece-nos o contexto adequado para compreender a viver esta alegria – disse o Santo Padre. Isaías fala de “deserto” de “terra árida” e aponta um quadro de uma “situação de desolação” de um destino inexorável sem Deus – disse Francisco.

A salvação anunciada por Isaías realiza-se em Jesus e Ele mesmo o afirma respondendo aos mensageiros enviados por João Batista: “os cegos veem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados” (Mt 11,5).

“Somos chamados a deixarmo-nos envolver pelo sentimento de exultação, da qual está plena a liturgia do dia, para a vinda do Senhor na nossa vida como libertador. É Ele que nos indica o caminho da fidelidade, da paciência e da perseverança, para que no seu regresso, a nossa alegria será completa” – disse o Papa.

Após a oração do Angelus o Papa Francisco fez um apelo pela população da cidade de Aleppo na Síria: famílias, crianças, idosos e pessoas doentes. O Santo Padre pediu para que não nos habituemos “à guerra e à destruição” num país cheio de história, de cultura e de fé: “não à destruição, sim à paz, sim à gente de Aleppo e da Síria” – declarou o Papa.

O Santo Padre referiu-se também aos mais recentes ataques terroristas com particular atenção para aquele que atingiu uma pequena igreja próxima da catedral copta de S. Marcos provocando dezenas de mortos. O Papa expressou a sua proximidade para com as vítimas e suas famílias e uma palavra especial para o Papa Tawadros II.

Destaque ainda para as palavras do Papa a propósito da beatificação em Laos de Mário Borgaza, sacerdote dos Missionários Oblatos de Maria Imaculada e Paolo Thoj Xyooj, leigo catequista e outros catorze companheiros mortos pelo ódio à fé. Que a sua “heroica fidelidade a Cristo” possa ser encorajamento para missionários e catequistas – disse o Papa pedindo um aplauso para todos os catequistas.

No III Domingo do Advento a tradição faz com que a Praça de S. Pedro se encha de crianças e adolescentes para a tradicional bênção dos “bambinelli” que são as pequenas imagens do Menino Jesus que as crianças romanas levarão para o presépio. “Pedi ao Menino Jesus para ajudar-nos todos a amar a Deus e ao próximo” – disse-lhes Francisco que no final saudou também o coro do Mosteiro de Grijó em Portugal presente na Praça.

O Papa Francisco a todos desejou um bom domingo e um bom almoço.

(from Vatican Radio)

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp