Parentes de família morta por paraibano cobram indenização de R$ 5 milhões ao Governo Espanhol

A família dos paraibanos esquartejados na Chacina da Espanha entrou com ação na Justiça espanhola nesta quarta-feira (25), pedindo indenização ao governo espanhol no valor de 1,5 milhão de euros. O pedido é para reparar os gastos com todo o processo de acompanhamento da família durante o desenrolar do caso e pelo fato de o poder público espanhol não ter garantido a segurança do irmão e da família.

A cerimônia funeral de Marcos Nogueira e Janaína Santos ocorreu em 11 de janeiro, quando suas cinzas foram transportadas da Espanha para João Pessoa.

Segundo Walfran Campos, o pedido de indenização foi feito após conversa com seu advogado e o restante da família. Além dele, a mãe e outras três irmãs fazem parte do pedido. “O advogado, que é quem entende melhor do que nós sobre a questão, entrou com um pedido de 300 mil euros por cada um dos cinco parentes como uma forma de reparar todo o problema e toda dor que passamos”, comentou.

Embora seja irmã de Marcos, a mãe de Patrick Gouveia, assassino confesso da chacina dos quatro parentes, não entrou no pedido. Além dos custos com a cremação dos corpos e envio das urnas com as cinzas para o Brasil, a família Campos Nogueira enviou parentes para Espanha durante a apuração do caso pela polícia espanhola e mantém um advogado na Europa somente para acompanhar o processo.

“Queremos apenas reparar aquilo que perdemos com essa tragédia. O governo tem obrigação de proteger seus cidadãos e não protegeu minha família. Marcos era um trabalhador, contribuía com a seguridade, pagava seus impostos. Davi era cidadão espanhol”, lamentou Walfran.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp