Pastores suspeitos de estupro de menores na Paraíba não são da igreja Universal

A Igreja Universal do Reino de Deus esclareceu, através de nota, que os homens presos no último sábado (11) suspeitos de estupro de menores na cidade de Esperança, agreste do estado, não pertencem ao quadro de pastores da igreja, como repassado pela polícia à reportagem.

De acordo com a nota, Cosme Gama e Silva não exerce qualquer função nesta igreja há cinco anos.

A nota destaca ainda que suspeito Antônio Ramos da Silva, “Jamais pertenceu ao corpo eclesiástico da Universal”.

Redação

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp