PB: Mais de 51 mil estudantes inscritos no Enem faltaram nas provas

Mais de 51 mil inscritos para participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) faltaram na Paraíba dos 217.966 que deveriam fazer as provas nesse domingo (06). O Estado foi o que apresentou o segundo menor percentual de abstenções (23,54%), o que representa 51.316 mil candidatos, segundo dados apresentados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Em todo o país, dos 8.356.215 inscritos habilitados, 5.848.619 compareceram aos dois dias de provas, resultando em uma abstenção de 30%. Para computar o número de faltosos, o Inep considerou apenas os inscritos que não foram afetados pelas ocupações nos locais de prova. Estes farão o exame em dezembro. Na Paraíba, são 3.976 candidatos nesta situação.

Já o número de inscritos que estavam aptos a fazer as provas no último final de semana somou 217.966 candidatos no Estado, de um universo de 221.942 habilitados a participar do processo. Nesse domingo (06), os candidatos tiveram que mostrar seus conhecimentos nas provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias, além da Redação, que teve como tema a “Intolerância religiosa”. As provas começaram às 12h30h, e o tempo para responder as questões de múltipla escolha e fazer a redação foi de 5 horas e 30 minutos.

Para quem chegou cedo, o maior aliado é a tranquilidade de evitar a correria de última hora. Ângela Oliveira Alves é funcionária pública e já tem formação acadêmica em Letras – Inglês. Agora, quer tentar uma vaga no curso de Pedagogia. “Estudei um pouco, dividindo meu tempo entre o trabalho, a família e os livros, mas estou otimista”, garantiu.

Para Anderson Felipe, que tenta Medicina na UFPB pela quarta vez consecutiva, a expectativa é bastante positiva. “Nos dois últimos exames, bati na trave, mas acho que dessa vez, eu garanto minha vaga. Fiz dois cursinhos e estudei em casa. Tirei a última semana para relaxar, porque não adianta se matar na véspera da prova. Agora é esperar o resultado”, disse.

Compartilhar