Pedro Cunha Lima se revolta com comitiva que Temer vai levar para o Carnaval do Rio: ‘Dinheiro público’

O deputado federal, Pedro Cunha Lima (PSDB), revoltou-se com a decisão do presidente da República, Michel Temer (MDB), de levar uma comitiva de 60 pessoas para o Carnaval no Rio de Janeiro. “Imagine 60 pessoas entrando numa periferia para ajudar? Não tenho nada contra para onde o presidente vai ou deixa de ir no carnaval, mas que não seja com dinheiro público, nem num país que está entregue a um drama social”, disse.

Após cancelar a viagem de Ano Novo por problemas de saúde, o presidente decidiu que vai passar o feriado de Carnaval na Restinga de Marambaia (RJ) com a mulher, Marcela, e o filho Michelzinho. A área pertence à Marinha e costuma ser utilizada por presidentes da República. A previsão é que Temer embarque na próxima sexta-feira. A data de retorno ainda não foi definida.

A comitiva da família Temer deve ter em torno de 65 pessoas. No grupo estão seguranças, médicos, enfermeiros, cerimonial, imprensa e ecônomos, que é um funcionário que administra as despesas e as necessidades dos viajantes. Além disso, a família Temer deve levar camareiras, cozinheiros e ajudantes que cuidem da casa.

Em nota, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) informou que a estrutura necessária é estabelecida por lei e que todos os ex-presidentes usaram as mesmas prerrogativas. “O GSI não se manifesta sobre detalhes relacionados à Segurança Presidencial e registra que os protocolos e o efetivo a serem empregados serão mantidos e já foram utilizados, no todo ou em parte, em viagens presidenciais anteriores”, diz a nota.

Veja também:

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp