Plenárias do PSB surpreendem expectativas e organizadores fazem reunião de avaliação

Com oito plenárias realizadas e entrando para  a segunda fase de realização do “Fala Campina”, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) parece ter encontrado a fórmula ideal de ouvir a população. Hoje à tarde, a equipe de coordenação se reuniu para avaliar as primeiras edições e organizar a nova etapa, que será retomada na próxima segunda-feira (16), no bairro das Malvinas. Mais de 6 mil pessoas já participaram dos eventos anteriores.

Há mais de um mês, o partido tem promovido os eventos em bairros previamente agendados com lideranças comunitárias e moradores que solicitam a realização do “Fala Campina” no seu bairro. Na reunião de hoje, os organizadores fizeram um balanço das primeiras edições e estabelecer alguns ajustes que visam abranger ainda mais a participação popular.

Vários representantes da legenda e pré-candidatos a vereador participam das plenárias, que é comandada pelo presidente municipal do PSB em Campina Grande, Thompson Mariz e pelo pré-candidato a prefeito de Campina, o presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino.

De acordo com Adriano Galdino, o que vem sendo relatado nas plenárias são demandas que ele ouve diariamente dos problemas enfrentados pela população. A maioria das reclamações é dirigida à saúde, infraestrutura, educação, segurança, água, emprego e falta de atendimento em serviços públicos municipais.

De acordo com o presidente do PSB em Campina Grande, Thompson Mariz, a a forma que o PSB tem de governar é diferenciada. “Nossa democracia é participativa, pois promovemos ações pontuais para escutar as necessidades que a população tem e colocamos as demandas para fazer parte das ações do governo. Este evento é para ouvirmos as pessoas para poder construir nosso programa de governo com base nas reclamações e sugestões da população”.

Para o vereador Murilo Galdino, que é líder do PSB na Câmara Municipal de Campina Grande, o “Fala Campina” ganhou uma adesão surpreendente porque o evento é construído pelo povo. “As pessoas nos procuram e pedem para realizar as plenárias em suas comunidades, elas estão ansiosas para serem ouvidas e tentar ao menos terem os problemas minimizados, o que não vem acontecendo com a população campinense. Na plenária há esse diálogo, onde o morador do bairro é o protagonista e interage com todos os membros do partido”, disse.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp