Polícia Federal solta paraibano suspeito de ser cúmplice de assassinato na Espanha, mas MP quer mantê-lo na cadeia

As autoridades brasileiras deixaram em liberdade Marvin Henriques Correia, um jovem de 18 anos detido como suspeito de ter sido cúmplice de Patrick Nogueira Oliveira no assassinato de quatro membros da família brasileira de Oliveira na Espanha. Segundo informaram fontes policiais a Efe, não há elementos para dizer se Marvin sabia com antecedência dos planos [do assassino confesso] ou mesmo se tinha algum interesse ou participação direta neles”.

O delegado da Polícia Federal Gustavo Barros, responsável pelo inquérito, decidiu soltar o jovem. Mas o Ministério Púbico entende que Correia agiu como “cúmplice” no caso, além de não ter informado as autoridades sobre o assunto. Os agentes o detiveram com base em mensagens de celular trocadas com o assassino confesso, no momento em que este se encontrava na casa de seus familiares em Pioz, na Espanha.

A TV Globo difundiu algumas dessas mensagens. Uma delas começa às 14h06 (em Brasília) de 17 de agosto, dia em que Patrick assassinou e esquartejou na Espanha seu tio Marcos Nogueira, Janaína Américo (esposa de Marcos) e os dois filhos pequenos do casal, de 1 e 4 anos. Segundo a emissora, ao longo de duas horas e meia o assassino narra com detalhes o que estava fazendo. Chegou inclusive a contar que já tinha matado sua tia e as duas crianças, e que esperava seu tio para assassiná-lo.

Fonte: El País com Polemica Paraíba

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp