Prefeitura de Pocinhos atrasa medicação de criança com paralisia cerebral; família pede ajuda

Diagnosticado com paralisia cerebral, o pequeno Cleomar Lopes da Silva, de 13 anos, há cerca de 40 dias não recebe sua medicação que era entregue pela Prefeitura da Cidade de Pocinhos.

Dona Socorro, mãe de Cleomar, procurou o posto de saúde onde recebia a medicação pelo SUS. A funcionária informou que apenas em janeiro de 2017 a distribuição voltará a ser feita, quando o atual prefeito iniciasse a nova gestão para o qual foi reeleito.

A família mora na Zona Rural da cidade e pede ajuda, diante da situação delicada, pois além do atraso na medicação do filho por parte de gestão municipal, o pai não vem efetuando o pagamento da pensão, tornando a situação ainda mais dramática.

Cleomar, segundo a mãe, necessita das seguintes medicações: Depakene 50mg/mL; Urbanil 20mg/mL; Gardenal 40mg/mL, além de fraldas geriátricas tamanho P adulto.

Telefone para contato (83) 9 9175 – 5095.

 

Da Redação.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp