Presidente da Câmara Federal recebeu R$ 45 milhões de propina, denuncia PGR

Anotação apreendida pela Procuradoria-Geral da República aponta que o banco BTG Pactual pagou R$ 45 milhões ao deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), hoje presidente da Câmara Federal, para ver interesse do banco de André Esteves atendido em uma emenda provisória, revela o jornal Folha de São Paulo.

O texto foi encontrado por policiais federais na casa de Diogo Ferreira, chefe de gabinete do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), e preso com ele na quarta-feira passada (25) no escopo da Operação Lava Jato.

Ele está descrito no pedido da PGR para manter o assessor e Esteves presos por tempo indeterminado – o que foi aceito pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo, neste domingo, ainda de acordo com o jornal.

*Com informações de uol

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp