Procurador do Estado contesta decisão que proíbe presença de João Azevedo em plenárias do ODE: “É um secretário em um evento institucional”

Foto: Reprodução/TV Master

A decisão que proibiu a presença do secretário João Azevedo das plenárias do Orçamento Democrático Estadual continua repercutindo. Uma das manifestações foi a do procurador geral do Estado, Gilberto Carneiro, que considerou uma decisão extremamente precipitada.

“Primeiro porque essa decisão já tinha sido negada pelo juiz eleitoral que estava substituindo a Corregedoria, e o atual Corregedor reconsiderou monocraticamente uma decisão que não era sua, quando o correto seria ter submetido ao Pleno para decidir, já que tinha uma decisão de outro juiz negando. Segundo,como proibir um secretário de Estado de participar de um evento institucional? Como ser secretário amputado? E por fim, como estabelecer uma censura prévia às falas dos agentes políticos? Tempos estranhos”, desabafou.

Além da proibição da presença do secretário nas plenárias, a decisão judicial também orienta o governador Ricardo Coutinho a não fazer menção alguma ao nome do auxiliar durante as audiências.

Entenda:

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp