Professores podem entrar em greve por tempo indeterminado na terça (15)

Os professores da rede privada de Campina Grande e região podem deflagrar greve no dia 15 de maio, caso a negociação com o sindicato dos donos de escola, não haja acordo com a categoria. A decisão foi tomada neste sábado, em assembleia dos professores, realizada no Nord Hotel em Campina Grande.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Agreste, José Roberto, a proposta dos donos de escola é desrespeitosa. “Na assembleia de hoje deliberamos por unanimidade que vamos entrar e greve por tempo indeterminado caso não haja acordo na mesa de negociação, não aceitamos dezessete centavos”, disse.

Segundo ele, apesar de ter ocorrido um reajuste nas mensalidades entre 14 e 18%, as escolas ofereceram aos professores um ajuste de apenas R$0,17 por hora aula, alegando crise e inadimplência. Roberto frisou que as escolas também querem interferir em duas receitas: o Imposto Sindical e Desconto Assistencial, o que não compete a elas.

De acordo com ele, a primeira proposta foi de R$15 centavos. “A maioria das escolas paga R$6,80 a hora aula e a categoria pede, para o piso, uma remuneração de R$7,95. Uma diferença de R$1,15. Se conseguir esse valor ainda fica no salário mínimo. Estamos pedindo 11%”.

 

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp