Protesto fecha a Via Oeste e moradores acusam Prefeitura da Capital de negligência

Revoltados com atropelamento do vendedor ambulante Arnaud Vitor de Miranda, 68 anos, na manhã desta quinta-feira (16), moradores da comunidade Santa Emília de Rodat, no Varadouro, colocaram fogo em uma das pistas de rolamento da Via Oeste, nas proximidades do Viaduto da Ilha do Bispo.

O protesto, em  uma das principais Avenidas de acesso entre João Pessoa e o interior do Estado, atrapalhou o trânsito e provocou mau humor de motoristas e passageiros, era para chamar a atenção sobre a falta de segurança no local. De acordo com denúncias, devido à falta de sinalização, a Via Oeste se transformou em um ‘corredor da morte’.

Os moradores cobram a colocação de redutores de velocidade e lombadas eletrônicas. Eles responsabilizam a Prefeitura da Capital pela falta de segurança de pedestres e ciclistas e ameaçam fechar novamente a Via Oeste se a Prefeitura não apresentar até às 18 horas, uma solução.

O trânsito só foi liberado após a intervenção da polícia.

Arnaud Vitor de Miranda foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma e, segundo informações de familiares, seu estado é grave.

O veículo não foi identificado e o motorista fugiu sem prestar socorro à vítima.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp