PT da Paraíba recusa aliança com PMDB nos municípios após saída do partido do governo Dilma

O presidente do PT na Paraíba, Charliton Machado, disse que não há mais chance de o partido fazer aliança com o PMDB nos municípios nas próximas eleições. O motivo é o rompimento dos peemedebistas com o governo da presidente Dilma Rousseff (PT). Na noite de ontem, a direção estadual se reuniu em Brasília e decidiu pelo apoio ao impeachment.

“Não há mais chance de diálogo com o PMDB em Campina Grande, Patos ou João Pessoa. Se Veneziano optou por ser golpista, nós escolhemos o caminho da democracia. Manoel Junior já seria difícil estar conosco, mas poderíamos abrir o diálogo. Agora, não faremos aliança no primeiro nem no segundo turno”, declarou o petista.

De acordo com Charliton Machado, o PMDB receberá do PT o mesmo tratamento que é dado ao PSDB e ao DEM. “É lamentável o que vem acontecendo. Por duas décadas, o PT respeitou o PMDB e o seu crescimento, e agora ele toma o caminho do golpe financiado pela mídia, Eduardo Cunha e setores do Judiciário”, criticou.

O presidente do partido disse que a legenda continuará com a tese de candidatura própria em João Pessoa. “Vamos conversar com outros atores políticos nas cidades, mas não com o PMDB. Na Capital, teremos candidato porque as opções que temos são muito conservadoras”, explicou.

Hoje, o PMDB nacional deverá anunciar a saída do governo da presidente Dilma Rousseff durante encontro do partido.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp