Rangel Junior lança chapa e anuncia presidente da Espep como candidato a vice reitor da UEPB

Em meio a muita expectativa, o reitor da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), professor Rangel Junior lançou oficialmente a sua candidatura a reeleição da instituição. O lançamento da chapa “Somos Todos UEPB”, encabeçada por Rangel Junior, aconteceu na tarde desta segunda-feira (25), no Cine São José em Campina Grande, e reuniu professores, servidores técnicos administrativos, e estudantes representando os oitos Câmpus universitários.

A chapa será registrada nesta terça-feira..O presidente da Escola do Servidor Público do Estado da Paraíba (Espep), professor Flávio Romero foi confirmado como candidato a vice,

As expectativas estavam voltadas para o anúncio do candidato a vice reitor. Antes do anúncio, Rangel Junior fez alguns registros mostrando como se deu o processo que culminou com a sua decisão de disputar a reeleição. Ele lembrou que no ano passado chegou a manifestar publicamente a sua posição defendendo o fim da reeleição na UEPB, valendo inclusive, para a gestão atual. No entanto, a ideia não avançou devido as greves que inviabilizaram o amadurecimento da proposta.

Depois de conversar com todos os segmentos da universidade, ele decidiu então disputar a reeleição, e antes de anunciar publicamente o projeto, convidou o vice reitor Ethan Barbosa para continuar na chapa. O atual vice reitor não deu resposta. Com o processo se aproximando, o reitor contou que partiu então para construir uma chapa, buscando inicialmente, um nome para compor a vaga de vice. O perfil do candidato foi amplamente debatido. A proposta era que o escolhido representasse a pluralidade da instituição.

Após uma demorada explanação, o reitor Rangel Junior, anunciou o professor Flávio Romero como o seu candidato a vice. Flávio Romero já foi vice reitor da UEPB. O nome foi bem aceito pelos professores presentes no evento.

Rangel disse que procurou um candidato que viesse para somar, mas que necessariamente, não tivesse o mesmo pensamento da gestão. A proposta era unir a universidade, levado em conta a diversidade de pensamento da instituição.

Com o nome do vice já tornando público, Rangel Junior agradeceu o apoio dos professores e servidores da instituição, representando os Centros dos Campus de Campina Grande, João Pessoa, Lagoa Seca, Patos, Catolé do Rocha, Monteiro, Araruna e Guarabira. Ele falou do novo momento que a UEPB vive, e destacou o espírito de unidade que passou a fazer parte da instituição. Prova disso que em praticamente todos os centros que recentemente realizaram eleições para diretor e chefe de departamentos, tiveram chapa única.

“Hoje o tempo é mais de juntar do que dividir. Estou muito feliz em poder chegar até aqui na condição de candidato. Eu sei do tamanho da responsabilidade que tenho pela frente, e da noção clara dos desafios que enfrentarei. Eu não posso decepcionar as pessoas em hipótese alguma. As vezes eu prefiro perder algumas coisas na tentativa de manter uma linha de coerência e de atitudes e de pensamentos” disse.

Ele lembrou que a sua candidatura não nasceu por acaso, mas foi construída com a ampla participação da comunidade universitária. Diversos encontro, movimentos nas redes sócias, marcaram o debate. O reitor lembrou que vários professores que nas últimas eleições integraram a oposição, a exemplo da professora Eliene Maia que foi candidata a reitora, o professor Agassiz Almeida, que também foi candidato ao cargo, hoje apoiam a reeleição da candidatura da situação. Outros nomes prometem anunciar a qualquer momento a mesma posição.

Rangel também detalhou como se deu todo o processo de escolha do candidato a vice, e revelou vários nomes que ao longo do processo, surgiram como opções para compor a chapa, a exemplo dos professores Ricardo Soares, Misael Morais, Francisco Jaime, Célia Regina, Cheyenne Ribeiro Guedes Isidro, Waldeci Ferreira Chagas e Agassiz de Almeida Filho. Após a fala do reitor, vários professores também fizeram uso da palavra para manifestar o apoio a reeleição de Rangel Junior. Unânimes, eles fizeram questão de enfatizar que estavam decididos em apoiar a reeleição de Rangel por acreditarem em um projeto de uma nova UEPB. Os professores ressaltaram que mesmo na adversidade, e na crise, a UEPB experimentou um crescimento no reitorado de Rangel Junior. O professor Germano Ramalho falou da coalizão de força em torno do nome de Rangel e do projeto de uma nova UEPB.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp