RC descarta se licenciar de cargo: “Não tenho direito de descansar”

O governador Ricardo Coutinho (PSB) descartou nesta terça-feira (29) a possibilidade de se licenciar do cargo no final de dezembro. O socialista chamou a atenção para a grave crise que afeta o país e exige dele mais cautela para manter o equilíbrio financeiro e os investimentos no estado.

“Não pensei nisso. Meu direito é contar dinheiro para pagar as contas do estado, pagar tudo até o final do ano, manter o estado equilibrado no meio de uma crise que é profundamente selvagem. Talvez, as pessoas não tenham a ideia da gravidade da crise porque o estado mantém a sua normalidade, o estado está investindo, está gerando emprego e renda, mas a crise é muito violenta e não tem porta de saída, o que a gente está vendo aí é a falta de medidas corretas que possam ativar a economia e 2017 pode ser um ano muito mais difícil que 2016. A minha preocupação é toda essa, não tenho direito a sequer descansar um pouco, aliás, já tem algumas dezenas de anos na minha vida que não sei o que é isso”, declarou.

O chefe do executivo estadual também voltou a comentar as exigências do governo federal para que os estados cortem gastos, mas avisou que nenhum governante está barganhando para ter acesso ao dinheiro das multas da repatriação, direito, segundo ele, assegurado pela Constituição.

“O governo não pode fazer negociação com aquilo que é nosso. Nós vamos continuar a cortar gastos, isso não é novidade para a gente. Eu só corto em função de uma coisa: aumentar os investimentos. Eu não aceito cortar para fazer um superávit para poder aparecer em contas. O estado precisa crescer mais do que já cresceu. Tem uma saúde que precisa atender mais e melhor, tem uma educação e eu não vou parar o que estamos fazendo”, disse.

Blog do Gordinho

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp