Ricardo Coutinho diz que greve da UEPB já não tem mais sentido e que pode acabar segunda (16)

O governador Ricardo Coutinho (PSB) se reuniu, no final da manhã desta sexta-feira (13), com o reitor da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Rangel Júnior. “A greve não tem mais nenhum sentido”, disse. Segundo Ricardo Coutinho, a greve pode acabar na segunda-feira (16).

Também participaram da reunião, e representantes do comando de greve da Instituição, no auditório da Cinep (Companhia de Desenvolvimento da Paraíba), docentes e alunos. Em entrevista para o programa Tambaú Debate, o reitor Rangel relatou que não seria discutido o reajuste salarial com o governador. Ele falou ainda que só seriam debatidas propostas de melhorias na infraestrutura e condições de trabalhos.

Já Ricardo Coutinho descreveu que a greve já perdeu a razão de existir. “A greve não tem mais nenhum sentido, Não se pode ter um órgão público que presta serviço a população com mais de 20 mil alunos parados há cinco meses. Todo mundo está recebendo dinheiro e essa instituição continua parada, isso não existe em nenhuma parte do mundo, ou melhor, não deve existir”, ressaltou.

“Eu fiz um pré-acordo com o comando de greve, que é construir o campus de Monteiro, doar um terreno para o campus de João Pessoa e, a partir disso, podermos encerrar a greve. Essa greve a partir de segunda (16) ou terça-feira (17)  vai ser suspensa”, descreveu ainda.

A greve da UEPB afeta mais de 24 mil alunos. A UEPB tem um quadro de mais de 1.300 professores distribuídos nos oito campi da instituição no Estado com atividades paralisadas desde o dia 19 de junho.

A principal reivindicação é o reajuste salarial de 8% e melhorias nas condições de trabalho.

Redação com Tambaú 247

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp