Saúde e transporte lideram queixas na plenária do PSB no Centenário e Pedregal

Na plenária do PSB realizada nesta quarta-feira (14), entre os bairros do Centenário e Pedregal, a participação dos moradores chamou a atenção para uma problemática: trabalhadores de varias áreas frustrados com a forma como são tratados pela gestão municipal. De acordo com o pronunciamento da maioria, os trabalhadores informais são tratados com indiferença e hostilidade e os servidores públicos não estão sendo dadas as devidas condições para o exercício de suas atividades profissionais.

????????????????????????????????????

O mototaxista Henrique Paixão relatou ao pré-candidato pelo PSB a prefeito de Campina, Adriano Galdino que os alternativos querem trabalhar de forma regular, mas que pela necessidade atuam sem estarem devidamente registrados, porque não há regulamentação de novos mototaxistas para o sistema de transporte alternativo.

Ele disse que gostaria de estar dentro da legalidade, mas que a condição não tem sido propiciada a dezenas de trabalhadores. “Muitos como eu estão na ilegalidade porque não se oferecem novas vagas para entrada no sistema regular”, explicou.

????????????????????????????????????

Dois agentes de saúde também fizeram declarações sobre as condições das Unidades Básicas de Saúde e as condições de trabalho, corroborando as queixas da população sobre falta de medicamento e atendimento humanizado.

Para o pré-candidato Adriano Galdino, os dois quadros representam o descaso da administração pública municipal com saúde e transporte e as necessidades essenciais da população. Ele explicou que qualquer projeto de gestão precisa atender a critérios mínimos de atendimento dos pacientes e condições de trabalho satisfatórias, além da necessidade de criar oportunidades de trabalho.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp