Secretário rebate reportagem do Fantástico sobre aumento de óbitos pela Covid-19 na Paraíba

155
Secretários de Saúde da Paraíba (Foto: Ascom)

O secretário Executivo de Gestão da Rede de Unidades de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi comentou o mapa apresentado no programa Fantástico da Rede Globo no último domingo (12), sobre a condição do Estado em relação ao aumento de óbitos pela Covid-19. O mapa mostrou que a Paraíba está entre os noves Estados da Federação onde o número de óbitos de pessoas infectadas pelo Coronavírus vem aumento. O percentual é de 26% a mais de mortes nos últimos dias.

Segundo Beltrammi, o Estado está atualmente com uma estabilização no número de óbitos e que o mapa apresentado leva em conta números acumulados, o que não significa também que as pessoas podem relaxar quantos aos cuidados para barrar a contaminação e não se infectarem pelo vírus.

“A análise da localidade do Estado mostra que mantemos um padrão de letalidade menor. O que está sendo publicado, nesse acompanhamento da imprensa, é uma situação de análise diária do número de óbitos comparado com uma média móvel. Mas, não devemos esquecer que as notificações, tanto de casos quanto de óbitos, elas têm uma oscilação durante a semana, exatamente, por conta do interstício do final de semana”, disse.

Ele ressaltou que entre as sextas-feiras e os domingos há uma redução natural de notificações de casos de óbitos em função da necessidade de processamento e análise de todas as informações consolidadas ao longo da semana.

“Então, se faz análise no final de semana dessa carga e se pode ter no começo da semana, um aumento de óbitos, que necessariamente são daquele dia. Quando publicamos essa variação de número de óbitos entre 20 e 25, que é o que tem acontecido em média por dia na Paraíba, têm-se de 3 a 5 óbitos que ocorreram nas últimas 24 horas”, salientou.

Para o secretário Beltrammi é preciso ter cuidado com a análise do número total de óbitos porque não há o respeito à data. “É importante que se faça sempre a análise em cima da data de ocorrência do óbito e quando se faz isso, se encontra a situação de estabilidade, pelo menos por enquanto, e isso vai depender muito do comportamento das pessoas”, completou.

ACESSE TAMBÉM:

Com reabertura de bares, restaurantes e academias, Romero pede consciência coletiva: “Aprendam a conviver com esta nova realidade”

MP questiona Secretaria de Saúde de CG sobre autorização para jogo amistoso

Compartilhar

Enquete

Você é CONTRA ou A FAVOR de encerrar a quarentena do COVID-19?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp