Superintendente do DER nega que estradas do “Caminhos da Paraíba” foram deixadas por Cássio

Foto: Reprodução Internet

Em entrevista a Rádio Correio FM o Superintendente do Departamento de Estradas e Rodagens(DER), Carlos Pereira, na tarde desta quarta-feira(25), negou que os mais de 2400 KM de rodovias feitos no programa “Caminhos da Paraíba” tenham sido deixados ainda no governo de Cássio Cunha Lima.

De acordo com Pereira o tucano havia realizado a negociação com a CAF(Banco de Desenvolvimento da América Latina), e que as licitações haviam sido assinadas ainda no período do governo de José Maranhão. “Ele só negociou o emprestimo, Maranhão assinou o contrato, mas quando assumimos não havia nenhum centavo em caixa deste programae a maior parte das obras executadas tiveram seu início em 2011, quando Ricardo assumiu o governo”, explicou.

O superintendente fez uma balanço de algumas estradas que haviam sido licitadas, a exemplo da rodovia PB-385, que liga os município de Carrapateira a São José de Piranhas, últimas cidades a sair do isolamento asfáltico, que só para essa obra foram assinadas oito ordens de serviço.” Se você estender o mapa da Paraíba vai ver que não tem nenhuma cidade com algum acesso por asfalto. É Maior programa rodoviário já realizado na Paraíba, e posso dizer isso pela minha experiência”, disse Carlos Pereira.

Redação

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp