Supremo aluga área em aeroporto para ministros não terem contato com o povo

Os integrantes da Corte são levados de van até o local onde está o avião da companhia aérea

O Supremo Tribunal Federal (STF) contratou uma área especial de embarque para os integrantes da Corte no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília. O tribunal alegou que a intenção é garantir a proteção dos ministros.

O espaço vip tem um custo anual de R$ 374,6 mil, revelou o jornal O Globo. A nova sala, que fica a dois quilômetros do terminal usado por passageiros de voos comerciais, permite que os ministros do STF aguardem pelo momento do embarque em espaço reservado.

O embarque é feito por escada lateral no finger (aquela ´sanfona´ que interliga o terminal de embarque e a porta do avião). Nesse caso, o ministro não precisa mais percorrer os corredores por onde passam os demais passageiros, nem aguardar pela chamada para embarque no saguão em frente ao portão onde está a aeronave.

Veja também:

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp