Temer cogita “corte radical” nos gastos públicos

Caso assuma a Presidência, o vice-presidente Michel Temer admite realizar “cortes radicais” no Orçamento a fim de tentar, sem novos tributos, recobrar as contas públicas e reverter o corte de vagas formais em até oito meses, informa o jornal Folha de São Paulo.

Em um primeiro momento, seriam cortados 60% dos investimentos, mantendo só obras em andamento. A economia de R$ 31 bilhões reduziria o deficit esperado para 2016, quase R$ 100 bilhões.

*fonte: uol

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp