Temer diz que não há risco de intervenção militar

Imagem: Temer / divulgação

O presidente Michel Temer afirmou nesta terça-feira (29) que não há risco de intervenção militar em decorrência da paralisação de caminhoneiros, apesar de alguns manifestantes defenderem um golpe militar para derrubar o governo.

Em entrevista a um pequeno grupo de jornalistas estrangeiros em fórum de investimentos em São Paulo, Temer disse ainda que a redução do preço do óleo diesel anunciada pelo governo como parte das medidas para tentar acabar com a greve não irá reverter as reformas realizadas pela Petrobras para garantir a independência da estatal.

Temer também afirmou que o governo poderá ingressar com ação junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que seja declarada ilegal a greve convocada por petroleiros para a próxima quarta-feira (30).

Veja mais: PSDB ganha do MDB na fidelidade a Michel Temer

GREVE DOS CAMINHONEIROS: Temer diz que vai manter reajuste por 60 dias e anuncia outras medidas

Cunhada de Temer publica foto de tanque cheio e ironiza desabastecimento

Da Redação Paraíba Debate com Agência Reuters

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp