Trabalhadores e alunos ficam sem transporte escolar por falta de combustível

Ônibus escolares estão quebrados e sem combustível em Pocinhos, cariri do estado.

Alunos e trabalhadores que necessitam do transporte público da prefeitura de Pocinhos, no cariri do estado, estão passando por muitas dificuldades. De acordo com os usuários, a prefeitura não tem pago o posto de combustíveis e a situação dos transportes é caótica e preocupante. Sem combustíveis, os ônibus estão parados, prejudicando centenas de alunos e trabalhadores que precisam do transporte para Campina Grande.

Chico Ferreira, que necessita do transporte para trabalhar em Campina Grande, disse que hoje (20) pela manhã arrecadou dinheiro com outros usuários para abastecer o ônibus alugado pela prefeitura de Pocinhos.

– Fiz uma doação de R$ 100 reais para custear o combustível do ônibus alugado pela prefeitura de Pocinhos, para que nós, trabalhadores, pudéssemos chegar em nosso trabalho em Campina Grande – denunciou.

Chico também reclama das condições dos transportes. Ainda de acordo com ele, estão sucateados e sem condições de segurança.

A agricultora, Maria do Socorro, de 50 anos, disse que dois filhos precisam do transporte escolar. Dona Socorro mora no Sítio Tanques, cerca de 10 KM para escola mais próxima, e nem sempre tem condições financeiras para custear um transporte alternativo para seus filhos.

– Tenho dois filhos. O mais novo estuda na cidade de Pocinhos e a menina faz faculdade em Campina Grande. O transporte dos estudantes não passou mais em nosso sitio e, nem sempre, posso pagar R$ 10 reais para minha filha ir para faculdade – desabafou.

Informações também dão conta que um ônibus escolar estaria quebrado há cerca de quinze dias na zona rural, Sítio Tanques. É responsabilidade da gestão municipal a manutenção dos transportes escolares e fiscalizar as condições de segurança dos transportes alugados pela gestão.

Nossa equipe entrou em contato com o prefeito, Cláudio Chaves Costa, mas o mesmo não atendeu os nossos telefonemas.  A secretaria de educação não se manifestou. A assessoria de imprensa não emitiu nota.

Redação.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp