Ubam quer adutora que leve água do Litoral para Campina Grande

Foto: Reprodução

O presidente da União Brasileira de Municípios (Ubam), Leonardo Santana, defendeu, nesta quinta-feira (15), a construção da ‘Adutora Litoral-Sertão’, cujo projeto prevê que parte da água da Capital paraibana seja usada para abastecer o interior do estado. O projeto vislumbra uma extensão de 121 km que ligue o sistema Gramame/Mamuaba a Campina Grande. A proposta, no entanto, já foi descartada pelo governo do Estado.

Leonardo Santana argumenta que o sistema de abastecimento em João Pessoa tem capacidade para mais de 56 milhões de metros cúbicos e teria passado mais de um mês sangrando por conta das chuvas ocorridas no Litoral. Em contrapartida, segundo ele, existe risco de total desabastecimento e de a população de Campina Grande ter que deixar a cidade.

O presidente da Ubam acrescenta que não é prudente esperar que a transposição do Rio São Francisco resolva a crise hídrica em Campina Grande. “A classe política só vai se preocupar quando o povo de Campina estiver se mudando para o Litoral, deixando suas casas e transformando a Rainha da Borborema num verdadeiro deserto, já que não se tem um chamado plano “B”, desencadeando assim num resultado sem precedentes. Isso é muito sério. Não há medidas preventivas e só se pensa no problema quando este se transforma em caos”, critica.

Leonardo Santana quer reunir a bancada da Paraíba no Congresso para uma reunião com o presidente Michel Temer (PMDB). Na reunião, o presidente da Ubam pretende pedir recursos “que atendam o estado de calamidade pública que deve ser decretado pelo prefeito Romero Rodrigues e pelo governador Ricardo Coutinho”.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp