UEPB promove curso de extensão “O golpe de 2016 e o futuro da democracia”

Em entrevista à Rádio Caturité, o  professor Valmir Pereira, do Departamento de Filosofia da Universidade Estadual da Paraíba, explicou sobre o curso de extensão ‘O golpe de 2016 e o futuro da democracia’ que será promovido pela instituição para aqueles que quiserem se inscrever.

“O curso nasceu de uma ideia em outubro de 2017, durante uma mesa-redonda realizada na Universidade Estadual da Paraíba e se consolidou após as críticas apresentadas pela escola de samba Tuiuti, no Carnaval deste ano”, disse o professor.

O curso ocorrerá em 26 aulas, todas as segundas e quartas-feiras, das 14h às 16h30, na Central Integrada de Aulas, em Bodocongó.

Valmir ressaltou que o curso terá uma abordagem teórica, desde o conceito de golpe de estado, processo histórico do golpe de 1964, até os processos históricos que culminaram no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016.

Valmir defende que houve golpe em 2016 e que a questão que se coloca é a perspectiva de golpe. Afirma ainda que no entanto, quem o promoveu não vai admitir que se trata de um golpe. Assim como os técnicos do Senado comprovaram que não houve as pedaladas, quando cai no plenário não se trata de ter ou não um motivo, pois o voto é político. Para Valmir, você afastar alguém sem que essas provas existam, é golpe.

Com relação a polêmica gerada por alguns componentes da Câmara Municipal de Campina Grande sobre o curso, o professor afirmou que existem pensamentos que se diferem e que a universidade vai continuar priorizando o debate e a democracia de conhecimento.

O curso terá a participação de professores da UEPB e de outras universidades, como o professor Hipólito Lucena e o reitor Rangel Junior como palestrantes.

Por Rafael Ribeiro

 

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp