Um dia após travesti ser presa suspeita de esfaquear Warley, ex-jogador recebe alta

O ex-jogador e atual gerente de futebol do Botafogo-PB, Warley, recebeu alta do hospital na manhã desta quarta-feira (31). Ele sofreu duas facadas nas costas na madrugada da última sexta-feira (26). Nessa terça-feira (30), uma travesti foi presa suspeita de ter sido a autora do crime.

O advogado Iarley Maia, que representou a travesti, afirmou que a audiência de custódia da suspeita será na tarde desta quarta-feira (31). Ele disse ainda que não está mais com o caso.

A versão dada pela travesti foi que Warley teria sido esfaqueado por se recusar a pagar um programa contratado a uma travesti. Em depoimento prestado na última segunda-feira (29), o ex-atacante disse que havia sido vítima de um suposto assalto.

O delegado responsável pelo caso, Diego Garcia, disse que as facadas foram intencionais. O delegado afirmou aina que a manutenção da prisão, em flagrante, foi motivada pelo fato do suspeito ter deliberadamente esfaqueado Warley enquanto ele estava caído ao chão.

“Foram dois os motivos para a prisão em flagrante. O primeiro é em decorrente do suspeito ter pego o celular da vítima para justificar o não pagamento de um serviço. O segundo é que após a briga, Warley caiu ao chão e, deliberadamente, o suspeito o esfaqueou. Com isso, mantivemos a prisão”, contou.

Em nota, o Botafogo comunicou que continua prestando todo o suporte necessário para o restabelecimento da saúde de Warley. “Ao mesmo tempo que continua aguardando o final das investigações sobre o crime ocorrido, permanecendo com total confiança no trabalho da Polícia Civil da Paraíba”.

Veja também:

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp